Equipe técnica e representantes de empreendimentos participaram do 2º Encontro Estadual de Economia Solidária

Representantes de mais de 40 empreendimentos da carteira ativa do Cesol Sudoeste, além de membros da diretoria e equipe técnica, formaram uma caravana que partiu de Vitória da Conquista rumo a Salvador para o 2º Encontro Estadual de Economia Solidária da Bahia. O evento ocorreu na última quinta-feira (30), no Gran Hotel Stella Maris, contando com a participação de gestores públicos, representantes de organizações da sociedade civil, associações, cooperativas, grupos e redes produtivas.

Promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), debateu as conquistas e os desafios da Economia Solidária, além de definir os próximos passos na busca por incentivo para a consolidação da política pública.

O titular da Setre, Davidson Magalhães destacou que a economia solidária ganhou força no estado, já contando com 15 Centros Públicos. “Somos o estado mais avançado em políticas públicas para a economia solidária e popular. São 15 Centros Públicos em funcionamento e mais de 40 mil famílias atendidas. O encontro é o momento de consolidação e fortalecimento desse setor, como um instrumento decisivo de desenvolvimento territorial”, avaliou.

O superintendente de economia solidária, Milton Barbosa, ressaltou os investimentos estaduais que buscam o fortalecimento da economia solidária. ““Já foram R$ 192 milhões de investimentos da gestão estadual. Além da oferta de assistência técnica gratuita e contínua aos empreendimentos, temos 22 lojas instaladas vendendo os produtos em toda a Bahia. Realizamos em média 60 feiras anuais, já promovemos cinco festivais e temos também ações na área de desenvolvimento tecnológico”, pontuou.

O evento foi marcado ainda pela entrega da Carta de Economia Solidária, um documento que será entregue ao governador com propostas para o setor, além da posse da coordenação da Frente Parlamentar de Economia Solidária da Assembleia Legislativa da Bahia. Para os empreendimentos, participar do encontro foi vivenciar um debate sobre o tema, além da momentos que vão delinear os rumos da economia solidária daqui para frente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.