Trabalhando em Rede: Cesol Sudoeste entrega máscaras artesanais a associações pertencentes à carteira dos empreendimentos assistidos

As máscaras são uma importante barreira física que auxilia no combate ao Coronavírus. Esse equipamento de proteção individual protege tanto o usuário quanto as pessoas que estão a sua volta.

Desde maio, costureiras do do programa “Trabalhando em Rede no Combate ao Coronavírus”, ligado ao Centro Público de Economia Solidária do Sudoeste e Itapetinga (CESOL Sudoeste) estão produzindo mais de 2 milhões de máscaras artesanais.

Desse total, 400 mil estão sendo confeccionadas por meio de uma parceria entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e do CESOL Sudoeste.

O objetivo é que essas máscaras sem distribuídas pelo Governo do Estado para trabalhadores de áreas essenciais, grupos de risco e pessoas mais vulneráveis, como idosos, população de rua, quilombolas e indígenas.

No mês de junho, milhares de máscaras foram entregues para municípios da região por meio de autoridades que comparecem ao espaço solidário do Cesol Sudoeste para recebê-las.

Durante todo o mês de agosto, o Cesol realizou a distribuição de milhares de máscaras a pessoas em vulnerabilidade social de vários bairros de Vitória da Conquista.

No meio do mês, uma nova entrega foi realizada, contemplando várias associações de moradores, entre elas: a associação de moradores do povoado do Salobro, do distrito de são Sebastião, do loteamento Chácaras Mirassol, e a associação de moradores do loteamento Chácaras Guarani.

“Nós estamos dando trabalho a 120 costureiras, que recebem mensalmente R$ 1045 pela produção”, afirmou o presidente da Casa da Cidadania, que administra a política pública, Moisés Andrade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *